Atividades de Motricidade Fina – Preensão do lápis

Atividades de Motricidade Fina

As crianças necessitam de passar por diversos estágios de desenvolvimento antes de conseguir amadurecer a pega no lápis.

Devemos estimular o seu envolvimento em atividades que desenvolvam as suas competências motoras globais e finas em vez de tentar adiantar o processo de desenvolvimento e saltar etapas.

A criança necessita de desenvolver o controlo global dos músculos (tronco, ombros e braços) antes de aperfeiçoar o controlo dos movimentos das mãos. Neste sentido, a aprendizagem do controlo do lápis depende do desenvolvimento da estabilidade postural e da coordenação motora dos ombros e braços.

Desse modo, é importante que a criança desenvolva as suas competências motoras globais, nomeadamente estabilidade postural e coordenação bilateral para posteriormente desenvolver a motricidade fina e, consequentemente, a pega no lápis.

Há milhares de atividades e brincadeiras divertidas que pode facilmente realizar com as crianças, e não precisa de brinquedos muito sofisticados nem dispendiosos. Bastam os objetos do dia-a-dia e alguma criatividade para pôr em prática as melhores atividades para o desenvolvimento da motricidade.

1- Separar grãos: 

Para esta atividade podemos usar grão de bico, feijões de várias cores e massas com várias formas. Misturar todos os grãos e pedir à criança para os separar, colocando-os em recipientes diferentes. Se a criança tiver muita dificuldade comece com grãos e massas mais grossos.

2- Espetar na plasticina: 

Amassar a plasticina até que assuma um formato oval, posteriormente inserir palitos, massas, entre outros materiais finos (incentivar a utilizar, preferencialmente, o polegar e os dedos indicador e médio). Caso a criança tenha muita dificuldade com materiais muito finos, começar com massas mais grossas, palhinhas grossas, entre outros, visto que é importante que a criança tenha sucesso na atividade para permanecer motivada.

3- Pintar com lápis de cera pequenos: 

A criança deve colorir algo da sua preferência usando pedaços pequenos de lápis de cera, que como são curtos fazem com que a criança tenha de usar mais os dedos em vez da palma da mão. Esta tarefa ajuda igualmente a fortalecer os músculos das mãos e dos dedos. Se a tarefa for muito difícil não realizar e arranjar alternativas mais fáceis. O objetivo é motivar a criança e não a frustrar.

4- Brincar com esponjas: 

Uma esponja nova e limpa, um pouco de água e duas tigelas são tudo o que você precisa para essa atividade. Encha uma tigela com água e deixe a outra vazia. A criança pode molhar a esponja na água e, em seguida, espremê-la na outra tigela. 

É um jogo simples que pode ser feito na hora do banho, por exemplo, e ajuda a fortalecer mãos e antebraços.

5- Brincar com pinças: 

A criança deve utilizar pinças de tamanho apropriado para transferir objetos pequenos de um lugar a outro. Iniciar com pinças que exijam menos força e que estejam mais apropriadas ao tamanho da mão da criança e progredir para pinças mais exigentes, conforme a criança mostre melhoria nas competências/tarefa. Incentivar a usar os dedos e evitar a preensão palmar (se possível).

6- Brincar com embalagens de spray: 

A criança pode usar a garrafa para regar plantas e/ou para pinturas com tinta diluída em água. Incentivar a criança a utilizar o polegar e os dedos indicador e médio para pressionar. Não forçar a criança no caso de perceber que a tarefa é difícil ela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.